André Santos

Vereador

André Santos, 49 anos, casado, pai e avô. Pós Graduado em Direito Constitucional, cursou Gestão e Avaliação de Políticas Públicas na FGV – Fundação Getúlio Vargas.

Vereador reeleito em 2020 para o segundo mandato, entre os 10 mais votados na capital de São Paulo, com o total de 41.584 votos.

Como Líder da Bancada do Republicanos, na Câmara Municipal de São Paulo, em seu primeiro mandato, se destaca com forte atuação no combate às desigualdades sociais. Promoveu ações e debates relevantes para a melhoria nas áreas da saúde, educação, esporte, defesa da mulher, empreendedorismo e igualdade racial.

Entre seus projetos aprovados está o que cria a Escola de Idiomas, com a finalidade de oferecer cursos gratuitos de idiomas a alunos da Rede Municipal de Ensino.

Também é autor de outros projetos importantes como o que garante ao munícipe o direito à informação acerca das vistorias periódicas realizadas nas pontes e viadutos e o projeto de lei que institui o Programa de Educação Financeira Infantil no âmbito da rede municipal de ensino, além de outros projetos.

Vice-presidente da Comissão de Saúde, Promoção Social, Trabalho e Mulher, membro da Comissão Extraordinária de Relações Internacionais e presidente da Subcomissão Permanente de Cooperação e Desenvolvimento Socioeconômico São Paulo-África.

Defensor de pautas da família e dos valores cristãos, por sua ética e profissionalismo com que desenvolve e promove a qualidade de vida do ser humano em seu trabalho social, foi intitulado Comendador pela Câmara Brasileira de Cultura de São Paulo.

É Doutor Honoris Causa em Gestão Pública pela sua obra incansável em prol de uma humanidade mais justa e igualitária. Também recebeu o título Honoris Causa em Missões Urbanas e Transculturais pelo relevante trabalho de inclusão realizado em diversas cidades brasileiras.

Líder de movimentos humanitários, também é comunicador. Idealizou e apresentou o programa “De frente com a realidade” e, na capital, atuou na Rádio São Paulo e Rádio Record.

Decidiu ingressar na política em 2016 por acreditar na possibilidade de ampliar a ajuda às pessoas da cidade de São Paulo, quando foi eleito com 37.393 votos.

Redes Sociais