Vagner Rosa: A sua vida só depende de você!

CONSCIÊNCIA É TUDO!

É fato. O Brasil foi o último país do Continente Americano a libertar seus escravos.

É fato que essa liberdade jamais significou para o negro cidadania, dignidade ou oportunidade.

É fato também que, até hoje, o negro sofre os reflexos desse passado não tão distante, legado de uma sociedade construída, ao longo dos séculos XIX e XX, que tomou por base os padrões europeus do homem branco. Período em que foi moldada a estrutura de exclusão social (tendo como ponto de vista a questão étnico-racial), que se vê atualmente em nosso país.

É fato! Não podemos negar! Existe racismo no Brasil

Sobretudo o racismo estrutural, que se perpetua nas instituições país afora. 

Contudo, amigo leitor, meu objetivo é chamar a sua atenção para um outro fato, que poucos falam a respeito.

O maior de todos os fatos é entender que a sua vida só depende de você, que apesar dos empecilhos que tentam nos parar, é possível se tornar a exceção e fazer a diferença. Para isso, é preciso considerar três pontos fundamentais.

O primeiro ponto é:

Nunca desista dos seus sonhos!

Quanto maior o sonho, maiores serão os desafios a serem enfrentados. Por isso, nunca olhe para o tamanho do problema, desvie seu olhar para o tamanho do seu sonho, então você vai perceber que essa dificuldade é nada se comparado ao que você deseja. Entenda as adversidades como oportunidades para fazer melhor, ir além. Foque nos seus objetivos! Como bem disse Michelle Obama, “não podemos deixar que o momento defina o que está por vir”.

O segundo ponto é:

Seja surdo!

Sim, seja surdo às muitas vozes que querem te fazer parar, seja obstinado, não se deixe convencer. Você Consegue!

O terceiro e último ponto é:

Acredite em si mesmo!

A história nos mostra exemplos de negros no Brasil que mesmo diante da discriminação racial, se sobressaíram porque não desistiram, acreditaram em si mesmos, da fraquesa tiraram força, tornaram-se grandes referências. Como exemplo temos:

LUIZ GAMA – Sendo filho de mão livre, aos 10 anos de idade foi vendido com escravo pelo próprio pai, um fidalgo Português. Foi figura importante na revolta dos Malês na Bahia. Tornou-se advogado sendo responsável pela libertação de centenas de escravos.

MACHADO DE ASSIS – Presidente e fundador da Academia Brasileira de Letras (ABL), revolucionou a literatura brasileira. Autodidata, sempre foi obstinado pelas letras, tornou-se o maior nome do realismo literário da história, com obras como Dom Casmurro, Memórias póstumas de Brás Cubas e Quincas Borba.

ZUMBI DOS PALMARES – Foi um dos principais representantes da resistência negra contra o regime escravocrata no Brasil. Lider do Quilombo dos Palmares, uma comunidade que abrigava negros fugitivos na Serra da Barriga interior de alagoas.

Esses e tantos outros como Aleijadinho, pintor, arquiteto e escultor; André Rebouças, engenheiro e ativista político; José do Patrocínio, farmacêutico, jornalista e ativista político; Tereza de Benguela, rainha do Quilombo de Quariterê, no Mato Grosso, deixaram suas marcas na história, não se deixaram abater pela desesperança, pelo contrário, permaneceram firmes, focados em seus objetivos.

Não importa se o momento político está ou não favorável, se acreditam ou não em você. Seja obstinado, insista, não desista. Acredite no seu potencial, no seu talento, acredite em si mesmo.

Certa vez, em um de seus discursos, Martin Luther King disse: “se não puder voar, corra. Se não puder correr, ande. Se não puder andar, rasteje, mas continue em frente de qualquer jeito.

Então projete-se, olhe para seus objetivos e comece a escrever a sua história.

Lembre-se, a sua vida só depende de você.

*Vagner Rosa é secretário municipal do Igualdade Racial na cidade de São Paulo

Compartilhe com amigos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *